VOLTAR

Charles inaugura unidade de educação ambiental e ouve pedido de ajuda em encontro com índios

O Globo (Rio de Janeiro - RJ)
06 de mar de 2002

O príncipe Charles conheceu ontem parte da floresta tropical na maior ilha fluvial do mundo, a Ilha do Bananal, em Tocantins, onde inaugurou uma unidade de educação ambiental sobre os quelônios (tartarugas e tracajás) da Amazônia. A unidade faz parte de um trabalho de pesquisa ambiental desenvolvido pelo Projeto Canguçu, na Ilha do Bananal, iniciativa que conta com investimento da Grã-Bretanha. O projeto também inclui o monitoramento da emissão de gases (principalmente dióxido de carbono) no planeta.
O príncipe teve ainda um encontro com os karajá, de quem recebeu presentes como cocares, lança e arco e flecha. O cacique Coxini Karajá pediu ao príncipe que colabore com a preservação da Ilha do Bananal. Charles prometeu pedir à embaixada do Reino Unido uma reavaliação de todos os investimentos feitos no Brasil. A expectativa do cacique é de que a comunidade receba recursos da Inglaterra para projetos sociais nas aldeias da região.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.