VOLTAR

Carajá perdem cultura junto aos turistas

O Popular (Goiânia - GO)
Autor: Patrícia Papini
22 de jul de 1998

Bastante afetada pela intensa influência externa, a cultura da aldeia karajá às margens do rio Araguaia é considerada, atualmente, pela Fundação Nacional do Índio como a mais lesada de todo o país. Como forma de valorizar sua tradição e ensiná-la às crianças da aldeia a Associação da Aldeia Carajá de Aruanã (AACA) tem desenvolvido, em parceria com a Funai e a UFG, o Projeto de Educação Índigena Maurehi. Pelo projeto, os índios mais novos estão aprendendo a fazer artesanato como antigamente e aprendem a língua karajá na escola bilíngue. Também pelo projeto, foi construída uma biblioteca na aldeia com a maioria dos livros no idioma karajá.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.