VOLTAR

Bases de proteção da Terra Indígena Yanomami serão reabertas em Roraima

Jornal Floripa http://www.jornalfloripa.com.br/
28 de mai de 2019

As três bases de proteção etnoambiental da Terra Indígena Yanomami, em Roraima, serão reconstruídas e reabertas, depois passarem quatro anos desativadas, de acordo com a Funai.

São elas: a base Demarcação, no rio Mucajaí; a Kore-korema, no rio Uraricuera; e a Serra da Estrutura, no afluente do Mucajaí.

Segundo o coordenador de Índios Isolados e de Recente Contato da Funai, Bruno Pereira, a área está sob forte pressão de garimpo ilegal, o que representa uma ameaça à biodiversidade e aos povos indígenas das etnias Yanomami, Yek'wuana e também dos que vivem isolados.

O coordenador informou que os indígenas, que reivindicam a reabertura das bases, vão atuar em parceria com a Funai na defesa de seus territórios.

Além dos indígenas e de servidores da Funai, as bases de proteção vão contar com policiais militares e federais e ainda militares do Exército.

O coordenador de Índios Isolados e de Recente Contato da Funai informou que as datas de reabertura das bases não serão reveladas por questão de segurança, mas a ideia é que todas estejam funcionando até o final do ano que vem. Mas ele adiantou que a primeira delas deve entrar em operação em três meses.

A reportagem não conseguiu contato com as associações indígenas que atuam no estado de Roraima, como a Hutukara Yanomami.

Fonte: Rádio Nacional

http://www.jornalfloripa.com.br/geral/bases-de-protecao-da-terra-indige…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.