VOLTAR

Amazônia: a cada dia, uma agonia

O Globo - https://oglobo.globo.com/opiniao
Autor: KAZ, Leonel
24 de abr de 2019

Amazônia: a cada dia, uma agonia
Proposta para acabar com a reserva legal em propriedades rurais é uma regressão socioeconômica

Leonel Kaz
24/04/2019

O senador Flávio Bolsonaro apresentou projeto de lei que pretende acabar com a reserva legal em propriedades rurais. No caso da Amazônia, esta reserva corresponde a 80% dessas propriedades. Há uma razão de ser para essa proporção.

Na série atual Nosso Planeta, que o senador poderia ver na Netflix, é demonstrado que cada árvore frondosa da Amazônia libera 1.000 litros de água por dia, por meio da evapotranspiração. Os bilhões de toneladas de água somados saem da Amazônia e vão desaguar em todo o país, principalmente na Região Sudeste, por meio dos chamados "rios voadores". Esses "rios" são massas carregadas de vapor d'água, nem sempre visíveis como nuvens, tocadas pelo movimento dos ventos. Assim, fica claro que este não é um projeto de destruição da distante Amazônia; é de destruição total do Brasil próximo.

Além do aquecimento global, em função das emissões de carbono e da poluição generalizada, como se não faltasse mais nada - a cada dia, uma agonia - vem agora o senador fazer uma proposição completamente aniquiladora da flora, da fauna, englobando aí as mínimas condições para a vida humana. Insisto, a vida humana não apenas na Região Amazônica; o que lá ocorre depende de nossa sobrevivência aqui no Rio, São Paulo. Em todo o planeta.

Quando editamos o livro Amazônia Flora/Fauna, o botânico Luiz Emygdio de Mello Filho alertava: "A Amazônia é uma área crítica, em relação a qualquer avaliação que diga respeito ao futuro da Terra, da humanidade e desse país em que vivemos. Para bem pensar a Amazônia em sua complexidade, exige-se uma compreensão dilatada, maior que as visões estereotipadas, emitidas com base em preconceitos políticos e econômicos. Isso torna-se evidente em posições comumente assumidas por parlamentares(...)"

Evidente que o tesouro amazônico não é o do lucro agropecuário; isso é de um anacronismo gritante. A proposta é uma regressão socioeconômica. Como continua Luiz Emygdio: "A intensificação das formas antiecológicas de exploração configura ameaças como alterações climáticas, extinção maciça de espécies animais e vegetais, com a perda insubstituível de um patrimônio genético não-recuperável, exatamente agora que a biotecnologia se configura como promissora fronteira científica."

O cientista Antonio Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, relatou: "Medimos a evaporação da floresta em milímetros. No caso da Amazônia, o número é de cerca de 4 milímetros por dia. Isso significa que, em um metro quadrado haveria quatro litros de água. Uma árvore frondosa, com copa de 20 metros de diâmetro, transpira mais de 1.000 litros em um único dia. Na Amazônia, temos 5,5 milhões de quilômetros quadrados ocupados por florestas nativas, com aproximadamente 400 bilhões de árvores. Fizemos a conta e surgiu o incrível número de 20 bilhões de toneladas (ou 20 bilhões de litros de água) que são produzidos todos os dias pelas árvores da Bacia Amazônica."

O derretimento das calotas polares, o aquecimento das águas dos oceanos, os rigores impostos pelas enchentes ou secas, tudo quanto vem nos atingindo, será ampliado com o desmatamento desenfreado que ora é proposto. Ainda corremos o risco de retornarem as propostas de "internacionalização" da Amazônia?

Cada um de nós, em Nova York ou Brasília, no bairro da Muzema ou na Vieira Souto, vai sentir na pele, na dizimação das condições ambientais mínimas, o resultado inexorável desta absurda proposta. Não é exagero dizer que a Amazônia não está longe; ela está ao nosso lado, mais que nossos próprios filhos, porque é ela que nos dá água, é ela que nos permite respirar. Temos de nos unir e nos revoltar, por todas as vias legais, para impedir este massacre da Amazônia. E de nós mesmos.

Leonel Kaz é jornalista e editor de Amazônia Flora/Fauna, Edições Alumbramento, 1993

https://oglobo.globo.com/opiniao/amazonia-cada-dia-uma-agonia-23616892?

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.