VOLTAR

Advogada faz denúncia contra demarcações de terras para "falsos índios" em Luciara

Agência da Notícia- http://www.agenciadanoticia.com.br
22 de nov de 2016

A advogada Noely Paciente Luz procurou o site da Agência da Notícia para fazer uma denúncia sobre a ocupação de terras por "falsos índios" no município de Luciara.

"Estamos preocupados com essas demarcações de terra em Luciara e principalmente com a "fabricação de índios", que são pessoas que se autodenominam índios, mas que na verdade estão sendo manipulados por pessoas que querem transformar a região Araguaia em um grande cinturão verde" disse a Noely.

Perseguições e invasões

Noely alerta sobre perseguição dos principais órgãos públicos além da invasão de várias terras no município e região do Norte Araguaia.

"Ultimamente estou sofrendo perseguição por parte dos órgãos que têm interesse nessas demarcações, como, o Ministério Público Federal e a Funai, pois a minha família tem uma propriedade na região do Tapirapé há mais de 80 anos, e agora algumas pessoas que se autodenominam índios Kanelas, mas que na verdade são pessoas que moram em Confresa, Porto Alegre Do Norte, Canabrava do Norte e até em Santa Terezinha, pessoas que nós conhecemos desde crianças e que nunca foram índios invadiram a minha propriedade" contou a advogada.

Desaparecimento

Segundo Noely houve também desaparecimentos de pessoas na região em conflito. Segundo o relato um rapaz que estava cuidando de uma propriedade na região acabou desaparecendo.

"Ele desapareceu dia 12 de setembro e até hoje ele não foi encontrado". A família do rapaz chegou a fazer boletim de ocorrência, mas até hoje não sem tem notícia do desaparecido.

Noely ainda relata casos de crime ambiental, como desmatamentos e pesca predatória nos rios da região. "A área tem mais de 50 anos de preservação mais agora está sendo possuída por pessoas que não respeitam a natureza, o meio ambiente. "

Ameaças de morte

Ameaças de morte também foram dirigidas a Noely, que diz que mesmo sendo proprietária não pode entrar na sua própria terra.

"Eu fui ameaçada, e disseram que se eu voltasse lá eles iriam até me matar" [...] "Ele é branco, mas que se autodeclara índio e pelo que eu percebi ele estava um pouco alcoolizado" disse a advogada que alerta toda a região.

Providências

A advogada diz que tomou providências sobre o assunto, fez denúncias contra a Funai, entrou com ações na justiça, encaminhou documentos para a Secretária de Regularização Fundiária da Amazônia Legal e espera que esses fatos não fiquem impunes.

http://www.agenciadanoticia.com.br/noticias/exibir.asp?id=48822&noticia…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.