VOLTAR

Acir Gurgacz defende os direitos de famílias residentes em reserva extrativista

Agência Senado
10 de fev de 2014

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO), ao falar no Plenário nesta segunda-feira (10), manifestou preocupações com famílias que vivem na reserva extrativista de Jaci-Paraná, que engloba parte dos municípios de Porto Velho, Campo Novo de Rondônia e Nova Mamoré (RO).

O senador lembrou que existem cerca de 800 famílias que já moravam no local antes da reserva ser criada e agora vivem o drama de ter que deixar suas terras por não poderem desenvolver atividades de pecuária e agricultura no território.

- Criaram uma reserva e não se preocuparam com as pessoas que moram nessa reserva. Deixaram as pessoas na insegurança. Deixaram as pessoas preocupadas com a sua produtividade, com as suas famílias e lá estão abandonadas pelos governos - afirmou Gurgacz.

O senador acrescentou que é terminantemente contra a remoção das famílias do local, já que elas já estavam lá antes de o governo criar a reserva. Segundo ele, a área de proteção ambiental foi criada com o único propósito de atender exigências de entidades financeiras e contrair financiamentos internacionais.

Gurgacz disse que o estado de Rondônia, que nas décadas de 70 e 80 incentivava a agricultura familiar, hoje possui 70% do seu território ocupado por áreas protegidas e trata os agricultores como "criminosos ambientais".

Íntegra da notícia: http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2014/02/10/acir-gurgacz-dr…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.