VOLTAR

Viva a Mata reúne diversas atividades sobre a Mata Atlântica no Parque Ibirapuera

ENVOLVERDE - http://envolverde.ig.com.br
29 de abr de 2009

Promovido pela SOS Mata Atlântica, evento aberto ao público em geral, traz atividades culturais, palestras, oficinas e exposição de maneira mais interativa, tudo gratuito.

A Fundação SOS Mata Atlântica realiza a quinta edição do Viva a Mata - mostra de iniciativas e projetos em prol da Mata Atlântica, aberto ao público em geral na Marquise e Arena de Eventos do Parque Ibirapuera, em São Paulo, entre os dias 22 e 24 de maio, das 09h às 18h. O evento tem como principais objetivos comemorar o Dia Nacional da Mata Atlântica (27 de maio), informar e conscientizar a sociedade. Para tanto, uma intensa programação gratuita é oferecida, com estandes temáticos, auditório para palestras e debates, oficinas interativas, distribuição de mudas de espécies nativas, peças de teatro, mobilizações e muito mais. A iniciativa conta com o patrocínio do Banco Bradesco e apoio da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA).

Durante o evento serão expostos cerca de 100 projetos de conservação da Mata Atlântica realizados pela própria Fundação e por ONGs que atuam em diversas regiões do País, divididos em estandes temáticos: Reservas Particulares, com proprietários de terra mostrando sua luta para proteger áreas preservadas l do Bioma; Reciclagem com oficinas diárias de customização de camisetas, e demonstração de móveis feitos com pneus; Túnel dos Sentidos, que possibilita aos participantes entrarem de olhos vendados e experimentar sons, cheiros e texturas da floresta; Costa Atlântica, com informações sobre a situação do mar e da costa brasileira, além de réplicas de tartarugas marinhas em tamanho real trazidas pela Fundação Tamar; Conservação Regional; Lagamar, a região mais preservada da Mata Atlântica no litoral Sul de São Paulo; Educação Ambiental; Empresas e Mata Atlântica; Água, Centro de Experimentos Florestais; Restauração Florestal; Produtos Sustentáveis; além do estande institucional da SOS Mata Atlântica, onde acontecerão todos os dias, às 16h, oficina e distribuição de mudas de árvores nativas, e do Banco Bradesco. Nos estandes, haverá cartazes, painéis ilustrativos, maquetes e demonstração de produtos para explicar os vários projetos desenvolvidos pelas instituições no esforço de proteger a Mata Atlântica.

De acordo com Marcia Hirota, diretora de Gestão do Conhecimento da SOS Mata Atlântica, o Viva a Mata é uma maneira de atrair a sociedade para a causa ambiental, já que permite o acesso a informações do Bioma de uma maneira mais interessante e lúdica, mostrando o que elas podem fazer em seu dia-a-dia para contribuir com a preservação do meio ambiente. "No ano passado conseguimos atingir 75 mil pessoas e agora queremos que mais gente entenda o que pode fazer pela Mata Atlântica e para melhorar a nossa qualidade de vida", explica.

O evento também conta com o Espaço Arena, onde acontecem todos os dias atividades físicas com a Academia Ecofit, bate-papo com celebridades (promovidos em parceria com a Rádio Eldorado), jogos, peças de teatro, rodas de conversa, entre outras apresentações. Além da Arena, há o auditório Oca, com palestras sobre temas como reservas marinhas extrativistas, restauração florestal, monitoramento da Mata Atlântica, educação ambiental, Unidades de Conservação e vários outros. No sábado e no domingo, os voluntários da SOS Mata Atlântica vão receber o público no espaço Amigos da Mata, com painéis sobre questões como o clima e a água, jogos e atividades educacionais.

O Viva a Mata oferece aos visitantes de todas as idades a oportunidade de conhecer de maneira mais interativa a importância do Bioma em que habita e aproximar a sua relação com o meio ambiente. Como exemplo, o espetáculo "História Molhada 2 - a Aventura Continua" é feito com materiais reaproveitados e recicláveis, pela Cia. Trem Bão. A peça mostra a importância da água no mundo e os cuidados que todos devem ter com este bem natural e aborda temas como: preservação do meio ambiente, ciclo da água, doenças de veiculação hídrica, combate à dengue, esgotamento sanitário, processo do tratamento do esgoto e problemas causados pelo lixo. Recheada de canções com ritmos variados, a peça trata de assuntos sérios sem perder o bom humor da encenação.

Novidades

Nesta edição, as crianças poderão também brincar no Espaço de lazer certificado da Lao Engenharia, que ficará montado nos três dias de evento. Feito com madeiras nativas certificadas (FSC) e comunitárias, o brinquedo possui escorregador e calotinhas de segurança montados a partir de acessórios plásticos com matéria prima 100% reciclada pós-consumo, degraus da escada de madeira plástica, reciclagem 100% pós-consumo de plásticos de diversas origens (excluindo PVC), escalada de pneus reaproveitados e rede de cordas recicladas, placas de fibras vegetais e resinas de PET recicladas pós-consumo.

O diretor de Mobilização da SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani, destaca que neste ano, será lançado durante o evento o projeto "A Mata Atlântica é aqui - exposição itinerante do cidadão atuante", com patrocínio do Bradesco Cartões, da Natura e da Volkswagen Caminhões e Ônibus. Trata-se de um veículo, totalmente adaptado, com palco para manifestações artísticas de temática socioambiental, que percorrerá mais de 40 cidades das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste promovendo em cada um destes locais atividades de conscientização, mobilização e educação sobre a importância da Mata Atlântica. Os resultados do primeiro ciclo do projeto serão apresentados no Viva a Mata 2010.

O projeto terá educadores ambientais, que promoverão mostra de vídeos, atividades com escolas, plantios de mudas nativas, jogos educativos, palestras, oficinas interativas e mutirões de cidadania. "Vamos sair dos grandes centros e mostrar como todo mundo pode colaborar facilmente numa grande maratona para sensibilizar crianças e adultos", avisa Mantovani.

Pela primeira vez, a Semana da Mata Atlântica, organizada pelo Ministério do Meio Ambiente, a Rede de ONGs da Mata Atlântica e a Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, será realizada de forma integrada ao Viva a Mata, também no Parque Ibirapuera. Este evento terá parte das atividades abertas ao público e algumas reuniões fechadas, no Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera. A programação prevê a presença do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e promoverá a discussão de estratégias para a conservação da Mata Atlântica, como mosaicos, corredores de biodiversidade, gestão compartilhada de áreas protegidas e políticas públicas para o Bioma.

Estrutura

O Viva a Mata 2009 tem sua cenografia idealizada por Nido Campolongo, que utilizará materiais reciclados e recicláveis, como anéis de papelão para construir os estandes, algumas peças de mobiliário, como balcões e mesas, além de uma oca onde acontecem as palestras. Banners, luminárias de pet pós-consumo e produtos provenientes de madeira de reflorestamento certificada serão utilizados para lounges e esculturas. A proposta de Campolongo tem por objetivo provocar no público a reflexão sobre escolhas e reutilização de materiais como alternativa de construção de eventos com valor estético e socioambientais agregados.

Mais uma vez, a ONG Pueras (Para Unir Essa Rapaziada A gente Sua) em parceria com a Cooperativa Viva Bem, realizará a coleta seletiva de todo o material reciclável antes, durante e depois do evento, além de desenvolver um trabalho de sensibilização e conscientização com os montadores, expositores e visitantes da mostra. Para esta edição, o Núcleo de Catadores do Tremembé e o Núcleo de Catadores do Tietê serão beneficiados com a verba obtida por meio da venda dos materiais recolhidos por eles mesmos no evento.

Visitas monitoradas

Os professores de escolas públicas e privadas interessados em agendar visitas monitoradas e participar de atividades práticas, podem se inscrever previamente pelo e-mail educacao@sosma.org.br ou pelo telefone (11)3055-7888 no ramal 7875. As visitas acontecem nos três dias de evento, das 9 às 17h, têm duração de uma hora, são abertas para estudantes acima de 6 anos de idade, para grupos de no máximo 42 alunos com 2 acompanhantes responsáveis. As vagas são limitadas. Os participantes das visitas (e os demais visitantes) também são convidados a participar da Sucateca montada por educadoras voluntárias da SOS Mata Atlântica.

Expositores confirmados

Entre os expositores já confirmados para os estandes temáticos estão o Instituto Maramar, a ONG Ecosurfi, Conservação Internacional, o Instituto Ambiental Vidágua, as cidades do Pólo Ecoturístico do Lagamar, a Fundação Tamar, a Associação para Proteção da Mata Atlântica do Nordeste (Amane), Arte em Pneus, Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, Instituto de Pesquisas da Mata Atlântica (Ipema), Instituto Terra de Preservação Ambiental, Instituto de Estudos Socioambientais do Sul da Bahia (IESB), Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (AQUASIS), Instituto Floresta Viva, Associação Amigos do Futuro, Mater Natura - Instituto de Estudos Ambientais, Academia Ecofit, entre vários outros.

Confira a programação preliminar

Auditório Oca

Sexta-feira

11h às 12h - Palestra - 30 anos de Atol das Rocas

12h às 13h - Palestra - Estação Ecológica de Guanabara / APA de Guapimirim

13h às 14h - Palestra - Indicadores de qualidade da água, Projeto Tietê - marco zero

14h às 15h - Apresentação dos dados do Atlas da Mata Atlântica

15h às 16h30 - Palestra - Pegada de Carbono e Programa 3Rs- Ecosfera 21

16h30 às 18h - Palestra - Mata Atlântica & Pesca

Sábado

9h às 10h - Observação de Aves no Ibirapuera - Avistar no Viva a Mata (inscrição prévia pelo site http://www.avistarbrasil.com.br)

10h às 11h30 - Painel - Resultados do Programa de Incentivo às RPPNs

11h30 às 13h - Mesa redonda Educação para a conservação - Amane

13h às 14h30 - Mesa redonda Reservas Extrativistas Marinhas na costa da Mata Atlântica

14h30 às 15h30 - Palestra - Iniciativas pela Restauração da Mata Atlântica

15h30 às 16h30 - Reserva Legal na Mata Atlântica - Frente Parlamentar Ambientalista

16h30 às 17h30 - Plataforma Ambiental nos governos locais - Frente dos Vereadores 18h - Mobilização - Mata Atlântica na cidade - o problema é com você!

Domingo

9h às 11h - Roda de conversa do Mata Atlântica vai à Escola

11h às 12h - Palestra -Projetos da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente

12h às 13h30 - Mesa redonda - Gestão participativa em unidades de conservação - Mater Natura

13h30 às 14h30 - Palestra - 25 anos da Área de Proteção Ambiental Cananéia Iguape Peruíbe

14h30 às 15h30 - Palestra e exibição de vídeo - espécies invasoras na Mata Atlântica

15h30 às 17h - Palestra Pesquisas do Instituto Butantan na Mata Atlântica, com ênfase nas ilhas do litoral

17h às 18h - Palestra - Água das Florestas Tropicais - Rede das Águas

Espaço Arena

Sexta-feira

9h às 11h - Atividade física com Academia Ecofit

11h às 12h30 - Jogo dos Bichos

12h30 às 14h - Sucateca / Reciclagem com Voluntários SOS Mata Atlântica

14h às 15h30 - Umapaz - Aventura Ambiental no Parque Ibirapuera (inscrições pelo email cintia_kita@hotmail.com ou telefone 11 55721004)

15h30 às 17h - Apresentação de cobras e outros animais peçonhentos do Instituto Butantan

17h às 18h - Bate papo Planeta Eldorado com artistas convidados

Sábado

9h às 11h - Atividade física com Academia Ecofit

11h30 às 13h - Roda de conversa sobre abordagem colaborativa

13h às 15h - Teatro de bonecos - Amigos da Mata - Voluntariado SOS Mata Atlântica

15h às 17h - Peça de teatro - A cigarra e a formiga - Cia Estúdio Mágico

17h às 18h - Bate papo Planeta Eldorado com artistas convidados

Domingo

9h às 11h - Atividade física com Academia Ecofit

11h às 12h30 - Conservação e turismo: a experiência da Prainha Branca

12h30 às 14h30 - Dinâmicas com o Instituto Supereco - Salve com um abraço, bate papo com cientista e Corredores de Biodiversidade

15h às 17h - Peça de teatro - História Molhada 2 - a Aventura Continua - Cia Trem Bão

17h às 18h - Bate papo Planeta Eldorado com artistas convidados

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.