VOLTAR

Vídeo mostra índios gigantes do Brasil

A Crítica
13 de mai de 1995

Vídeo mostra índios gigantes do Brasil

Rogério Pina

A saga dos índios Paraná cult selvagem na década de 70, volta à cena com o lançamento de um vídeo-documentário realizado pelo amazonense Aurélio Michiles. Fascinado com a história dos índios gigantes que habitavam área próxima à estrada Cuiabá-Santarém, Michiles juntou-se ao Instituto Sócio-Ambiental para produzir "O Brasil Grande e os índios Gigantes", que teve lançamento nacional na última terça-feira no auditório do MASP, em São Paulo.
Trabalho minucioso comandado por Michiles - que assina roteiro e direção -, o vídeo é fartamente documentado com imagens dos Krenakarore. como eram também denominados os Paraná. O seu maior mérito é recuperar imagens preciosas do passado, mostrando a história do povo que fugiu 200 anos dos brancos, quase foi exterminado pela abertura da estrada Cuiabá-Santarém em 1973, que em 1975 foi removido para o parque indígena do Xingu e que, finalmente, conseguiu ter uma boa notícia depois de tantos anos: em 1994, a Fundação Nacional do Índio (Funai) reconheceu a reivindicação dos Paraná, primeiro passo de um longo caminho para a retomada legal de suas terras. Outro mérito do vídeo é trazer para 1995 uma história que aconteceu há apenas" 20 anos e que nem mesmo chegou a ser registrada pelas novas gerações.
Drummond e McCartney
Ultima expedição dos irmãos Cláudio e Orlando Villas-Boas. a aventura que rendeu o contato com os Paraná causou um enorme impacto sensacionalista na época. Foi a mais completa cobertura jornalística sobre o contato entre brancos e índios. Era o auge da revista "Manchete", início da TV em grande escala no Brasil. "Quem não se lembra das fotos dos índios gigantes flechando um avião, estampada na primeira página dos Jornais? Quem não se lembra também das imagens dos ex-índios gigantes ?mendigando na estrada Cuiabá-Santarém, divulgadas na época?", observa Aurélio Michiles. Ele conta que toda esta novidade emocionou muita gente dentro e fora do Brasil. Em homenagem aos Paraná Carlos Drummond de Andrade escreveu a poesia "Kreen-Akarore". Já o beatle Paul McCartney, inspirado nos índios brasileiros, compôs nos anos 70 uma música também intitulada "Kreen-Akarore", que integra um de seus primeiros discos solo.
Nesse mergulho na história recente, os principais protagonistas do drama dos Paraná oferecem depoimentos iluminadores: Orlando e Cláudio Villas-Boas, o economista Roberto Campos, o antropólogo Darcy Ribeiro, o ex-presidente da Funai, general Ismarth de Araújo, jornalistas, ex-indigenistas da Funai e os principais líderes dos Paraná.
No documentário, utilizou-se imagens captadas em vários, formatos: 16mm, super-8, Super VHS e Hi-8, com finalização em Beta-Cam. E intenção do diretor, inicialmente. exibir seu trabalho nas escolas brasileiras, incluindo Manaus.
O vídeo sobre os Paraná estará sendo exibido novamente neste sábado, durante uma palestra do cineasta Aurélio Michiles no encerramento da Semana Cultural do Amazonas no Maksoud Plaza, em São Paulo. Junto com "0 Brasil Grande e os Índios Gigantes" será apresentada também uma coletânea de registros cinematográficos de Silvino Santos, o lusitano pioneiro do cinema na América Latina que teve como base o Amazonas. A vida e a luta de Silvino para fazer cinema em plena selva amazônica na década de 20 será alvo do próximo projeto de Michiles, que quer Paulo Autran encarnando o português.

A Crítica, 13/05/1995

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.