VOLTAR

Urubu Branco: PF retira posseiros de reserva

Gazeta de Cuiabá-Cuiabá-MT
Autor: Nadja Vasques
15 de ago de 2003

A Polícia Federal iniciou ontem a retirada de aproximadamente 130 famílias de posseiros que ocupam a Terra Indígena Urubu Branco, dos índios Tapirapé, localizada no município de Confresa. A área foi declarada de ocupação indígena em 1998, mas hoje é explorada por parceleiros
A Polícia Federal iniciou ontem a retirada de aproximadamente 130 famílias de posseiros que ocupam a Terra Indígena Urubu Branco, dos índios Tapirapé, localizada no município de Confresa (distante 1.165 quilômetros da capital, quase na divisa com o Pará).
A PF cumpre liminar expedida pelo juiz da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, José Pires da Cunha, em ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF).
Vinte e cinco homens da Polícia Federal participam da operação, chefiada pelo delegado Roberto Alves de Castro, da Delegacia de Barra do Garças.
A ação conta com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A previsão do superintendente adjunto da PF, delegado Joaquim Mesquita, é que a ação dure 15 dias.
Na ação civil, o MPF cita como réus 61 lavradores. Essas pessoas, segundo informações da Funai, receberam, juntas, R$ 1.624.928,00 de indenização por benfeitorias implantadas durante o período de ocupação, que durou cerca de dez anos.
O número de réus citados diverge do número real de famílias que ocupam a área porque, segundo o presidente da Associação dos Parceleiros da Gleba "Pedra Preta", uma parte delas não assinou o acordo de indenização por considerar o valor "irrisório" (ver matéria na página).
Ainda segundo a Funai, a partir da assinatura do recibo, os lavradores tiveram um prazo de 90 dias para a desocupação. Porém, ao final desse período, eles decidiram retornar à área, obrigando a Funai a procurar a Justiça.
A Terra Indígena Urubu Branco tem área total de 167 mil hectares e foi declarada de ocupação indígena, assim como homologada a demarcação, pelo Decreto Federal de 08 de setembro de 1998. Ela fica às margens da rodovia 158, distante cerca de 35 km do centro de Confresa, possuindo três vias de acesso.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.