VOLTAR

Uma hidrelétrica na reserva indígena. Contra a lei.

Jornal da Tarde (SP)
04 de ago de 1989

O Ministério de Minas e Energia autorizou as empresas as empresas Góes-Cohabita, Sondotécnica e Santerra a construírem uma usina hidrelétrica no Rio 12 de Outubro que afetaria terra indígena. Com a construção 4,4 hectares seriam inundados e criariam um lago distante apenas seis km da aldeia Kithuãulu. Não houve entretanto consulta às populações indígenas ou Relatório de Impacto do Meio Ambiente.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.