VOLTAR

Tribo indígena vive escondida no sertão alagoano

O Globo (Rio de Janeiro-RJ)
Autor: Arnaldo Ferreira
28 de jul de 1998

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi), pesquisadores da Universidade Federal do Alagoas e lideranças indígenas que representam oito mil índios alagoanos anunciaram a "descoberta" de uma comunidade Kalankó, em Água Branca, no alto sertão do estado. Segundo o Cimi, o grupo indígena encontrou esconderijo na caatinga para proteção contra perseguições.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.