VOLTAR

TCU determina tarifas para cinco usinas

OESP, Economia, p. B11
12 de nov de 2010

TCU determina tarifas para cinco usinas
Os empreendimentos têm potência de geração de 2.451,98 MW e investimentos previstos de R$ 6,606 bilhões; leilão ocorre em dezembro

Karla Mendes / Brasília

O Tribunal de Contas da União (TCU) estabeleceu os preços de referência das cinco usinas previstas para a contratação de energia proveniente de novos empreendimentos de geração no leilão A-5, marcado para 17 de dezembro.
Na usina de Teles Pires, o preço fixado foi de R$ 87 o megawatt/hora (MWh). O empreendimento tem potência instalada de 400 MW e investimentos previstos de R$ 2,146 bilhões. Em Sinop, foi definido o preço de referência de R$ 125 o MWh. O empreendimento tem potência instalada de 1.819,8 MW e investimentos de R$ 3,328 bilhões.
Para Estreito (potência instalada de 56 MW e investimentos de R$ 364,707 milhões), o valor definido foi de R$ 131,47/MWh. Para Ribeiro Gonçalves, o tribunal determinou o preço de referência de R$ 86,42/MWh. Estão previstos investimentos de R$ 438,996 milhões para a usina, que tem capacidade de geração de 113 MW. Para o empreendimento de Cachoeira (potência de geração de 63 MW e investimentos de R$ 328,075 milhões), o valor definido foi de R$ 110,45/MWh.
No total, os cinco empreendimentos têm potência de geração de 2.451,8 MW e investimentos previstos de R$ 6,606 bilhões. As usinas de Teles Pires e Sinop usarão o potencial hidrelétrico no Rio Teles Pires, em Mato Grosso. Estreito, Ribeiro Gonçalves e Cachoeira (Piauí), por sua vez, gerarão energia a partir do Rio Parnaíba, com posterior outorga de concessão de uso de bem público para exploração e aproveitamento hidrelétrico, para o Sistema Interligado Nacional (SIN), no ambiente de contratação regulada (ACR), que compreende a obtenção de energia para o atendimento aos consumidores com tarifas reguladas.
Edital. O edital do leilão A-5 estará na pauta da reunião de diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) da próxima terça-feira. A informação foi dada ontem pelo diretor-geral da Aneel, Nelson Hübner, após participar da comemoração dos 15 anos da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia Elétrica (Abiape).
Como o leilão está marcado para 17 de dezembro, o edital precisa ser aprovado e publicado pelo menos um mês antes para que seja realizado na data marcada. A reunião da Aneel ocorrerá no dia 16. Assim, se aprovado na terça-feira, a publicação ocorrerá na quarta-feira, exatamente um mês antes do leilão.
Os autoprodutores de energia elétrica têm interesse de participar do leilão, sobretudo das usinas de Teles Pires e Sinop, que têm maior capacidade de geração. Segundo Mario Menel, presidente da Abiape, os preços de referência para as usinas são importantes, mas o crucial para os investidores decidirem se vão participar do leilão ou não serão as condições do edital.

OESP, 12/11/2010, Economia, p. B11

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101112/not_imp638754,0.php

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.