VOLTAR

Somos contrários à pavimentação da BR-319, afirma Capobianco

Amazônia.org
17 de out de 2006

Somos contrários à pavimentação da BR-319, afirma Capobianco

O secretário de Biodiversidade e Florestas João Paulo Capobianco afirmou que o Ministério do Meio Ambiente é contrário à pavimentação da BR-319, localizada no estado do Amazonas, durante seminário realizado hoje em Brasília, na sede do Sipam (Sistema de Proteção da Amazônia).

O secretário fez esta afirmação ao responder a uma colocação de Mário Menezes, representante da ONG Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, que questionou o governo se era possível apresentar cenários de desmatamento para a hidrovia do rio Madeira ou para uma ferrovia no traçado já existente da BR-319, considerando a implantação de um mosaico de unidades de conservação no entorno da rodovia.

Gilberto Câmara, coordenador do Inpe, comentou que era possível realizar o levantamento, desde que fossem fornecidos subsídios específicos sobre os impactos de hidrovias e ferrovias na região. Menezes então afirmou que o governo e a sociedade civil poderiam fornecer os elementos para a construção destes cenários.

O coordenador do Inpe também declarou, em resposta à uma colocação do Greenpeace, que o instituto também pode fornecer informações para colaborar com o processo de moratória de compra da soja oriunda de áreas de desmatamento ilegal na região.

Próximo seminário
Capobianco também concordou com a sugestão de Amigos da Terra de que o seminário sobre os dados de desmatamento do período 2005-2006 seja realizado logo após a publicação dos dados pelo Inpe, o que deve ocorrer até o final deste ano.

O seminário termina amanhã e tem como objetivo promover uma nova rodada de diagnósticos dos resultados da série histórica dos dados do INPE dos anos de 2001 a 2005. Também almeja identificar os principais vetores de desmatamento, as tendências e os cenários para a Amazônia Legal.

Participam do evento diversos ministérios e órgãos governamentais: Ministério do Meio Ambiente (Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Secretaria de Coordenação da Amazônia, Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, Ibama) Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério da Agricultura (Embrapa), Casa Civil da Presidência da República, Ministério da Defesa, Ministério da Ciência e Tecnologia (Inpe), Ministério da Justiça (Polícia Federal), Ministério da Defesa e governos dos estados do Amazonas, Mato Grosso, Rondônia e Tocantins. Representando a sociedade civil, estão presentes Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, Instituto Socioambiental, WWF, Greenpeace.

Amazônia.org, 17/10/2006

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.