VOLTAR

Sespa doa 20 mil máscaras e 800 litros de álcool para comunidades quilombolas

Agência Pará - https://www.agenciapara.com.br/noticia/20768
Autor: Larissa Noguchi (SECOM)
13 de jul de 2020

É o segundo repasse de material de proteção à Associação Malungu, que faz a distribuição para famílias de cinco regionais. Nesta terça-feira (14) haverá entrega nas comunidades da região do Baixo e Alto Acará.

A Secretaria de Estado de Saúde Pública entregou 20 mil máscaras e 800 litros de álcool 70% à Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombo do Pará (Malungu). O objetivo é distribuir o material às comunidades quilombolas como prevenção ao contágio pelo coronavírus. O segundo repasse de material de proteção à Malungu ocorreu no início da tarde desta segunda-feira (13), por meio da Coordenação Estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais (Cesipt).

De acordo com Aurélio Borges, coordenador administrativo da Malungu, as doações que chegam são distribuídas nas comunidades das cinco regionais que compõem os quilombos em todo o Pará.

"Cada região tem sua coordenação; então a doação chega lá e essa região faz a distribuição de acordo com a necessidade. Nós temos, em média, 70 famílias em cada comunidade", explicou. Muitas comunidades estão fazendo barreiras sanitárias por conta própria para reduzir os riscos de contaminação entre a população quilombola.

Coordenadora da Cesipt, Tatiany Peralta diz que a Sespa repassa materiais para as medidas preventivas, orienta e capacita profissionais e gestores municipais de saúde para executar as notas técnicas, protocolos e fluxos de assistência aos pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 em comunidades quilombolas.

"Além dessa doação de hoje, amanhã (terça-feira) estaremos na região do Baixo e Alto Acará. A maior dificuldade, no nosso entendimento, são as distâncias entre as comunidades e os postos de saúde", finalizou.

https://www.agenciapara.com.br/noticia/20768

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.