VOLTAR

Saúde Bebê índio fará cirurgia em São Paulo

A Tarde-Salvador-BA
27 de set de 2005

O Ministério Público Federal (MPF) e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) autorizaram ontem a cirurgia do bebê de cerca de sete meses da etnia suruahá (pronuncia-se suruarrá), que foi levado a São Paulo sem autorização da Fundação Nacional do Índio (Funai), em maio. O bebê, que tem hiperplasia drenal congênita, ou genitália ambígua, aguarda a data da cirurgia, no Hospital das Clínicas em São Paulo. O bebê e seus pais foram levados da tribo onde moram, em Lábrea, a 703 quilômetros de Manaus, em maio, pela entidade evangélica Jovens com uma Missão (Jocam), contra a vontade da entidade católica Conselho Indigenista Missionário (Cimi), que pediu a intervenção do Ministério Público Federal.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.