VOLTAR

São caripunas os índios assassinos do seringal

O Estado de São Paulo (São Paulo - SP)
08 de out de 1972

Seringalistas de Cuiabá que possuem propriedades na região de Pimenta Bueno, em Rondônia, onde foram mortos a flechadas os dois filhos do seringueiro Euclides Candido da Costa, afirmam que os indígenas responsáveis pelo ataque são karipunas, em trânsito pela região. Eles afirmam que há 30 anos não aparece nenhum indígena por ali. Para esses proprietários, o objetivo do ataque não seria vingança e sim o roubo de objetos que a família trazia consigo. O sertanista Apoena Meirelles recebeu ordem da Funai para se dirigir imediatamente ao parque de Aripuanã, averiguar o incidente e elaborar um relatório a respeito. Há informações em Cuiabá de que o INCRA está colocando centenas de famílias em Rondônia, o que estaria inquietando os indígenas da região.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.