VOLTAR

Reserva Wasu de novo invadida por brancos

Gazeta de Alagoas (Maceió - AL)
22 de set de 1981

Indígenas da etnia Wassu relatam as dificuldades que enfrentam devido às diversas invasões de suas terras por fazendeiros e posseiros da região que desejam plantar cana de açúcar. O principal posseiro acusado é Amaro Batista, que pressiona principalmente as famílias residentes no Sítio Pedrinhas. O cacique da etnia e sua esposa prestaram queixas ontem ao delegado Estevão Rego, relatando também as ameaças que sofrem de Batista. As diversas crianças indígenas, assim como os adultos, se alimentam mal por falta de recursos e não frequentam a escola, por não haver nenhuma na região. A Funai já demarcou há anos essa terra, porém nunca regularizou a situação.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.