VOLTAR

Registro foto-etnográfico mostra cenário e personagens de quilombos

Agência Pará - https://agenciapara.com.br/
Autor: Ailson Braga
30 de ago de 2019

O fotógrafo Mauro Fernandes lançou na noite desta sexta-feira (30) o livro "Raízes - Quilombos do Marajó", um registro foto-etnográfico de vários quilombos formados no arquipélago marajoara, no estande da Imprensa Oficial do Estado (Ioepa). Recheado de belas imagens, o livro foi editado e lançado pela editora da Ioepa.

A obra registra paisagens, fauna, flora, atividades econômicas, o dia a dia e os personagens de quilombos marajoaras, em especial na área do município de Salvaterra, como Salvar, Vila União, Mangueira e Pau Furado. De acordo com o historiador Diego Bragança de Moura, que fez a pesquisa, escreveu o prefácio e a introdução, além de alguns poemas que acompanham o trabalho de Mauro Fernandes, o fotógrafo, que também é marajoara, mergulhou no cotidiano dos quilombos e fez registros de quase todos os aspectos da vida do povo negro no Marajó. "Os poemas são sobre a história, a importância histórica, social e cultural desse quilombo para própria região e para todo o nosso Estado", afirmou Diego Bragança.

Pedaço da África - Mauro Fernandes disse que a obra vai além do registro fotográfico. "Esses quilombos são como um pedaço da África no Brasil. Meu trabalho tem também um viés etnográfico. Quero mostrar a realidade desses locais. O livro é um grito, um pedido de socorro pela valorização dessas terras, que são ameaçadas pelos empreendimentos agropecuários, que poluem os rios e invadem essas terras", ressaltou o fotógrafo.

Ele destacou, ainda, que devido ao isolamento desses quilombos dos centros urbanos, muita gente não sabe o que está acontecendo e nem que esse estilo de vida ancestral está ameaçado. "Quero mostrar isso com meu trabalho. São imagens poéticas, mas com uma denúncia subjacente", definiu.

Serviço: O livro "Raízes - Quilombos do Marajó", de Mauro Fernandes, tem 68 páginas, é vendido a R$ 50,00, no estande da Imprensa Oficial do Estado, na 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, no Hangar, até 1o de setembro.

https://agenciapara.com.br/noticia/14705/

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.