VOLTAR

A qualidade do sedimento

Ciência Hoje, n. 243, nov., 2007, p. 32-37
Autor: MARIANI, Carolina F.; POMPÊO, Marcelo L. M.
30 de nov de 2007

A qualidade do sedimento
Contaminação metais pode ser ameaça a seres vivos

Os sedimentos acumulados no fundo dos corpos d'água são de grande valor para o estudo desses ecossistemas, pois constituem um registro histórico do que aconteceu no local. Substâncias tóxicas lançadas na água, por exemplo, tendem a se depositar no sedimento e, se este for agitado, podem ser novamente suspensas, voltando a causar danos aos organismos desse ambiente. Estudo recente revelou que os sedimentos da represa Rio Grande, que faz parte do complexo de reservatórios Billings, em São Paulo, contêm altos teores de metais pesados, embora exista, no local, um ponto de captação de água para abastecimento de 1,4 milhão de pessoas.

Carolina F. Mariani
Marcelo L. M. Pompêo
Departamento de Ecologia Instituto de Biociências Universidade de São Paulo

Sedimento é todo tipo de depósito formado por partículas de natureza mineral ou biológica - transportadas por fluidos, principalmente a água e o ar. Alguns autores distinguem o material em transporte daquele já depositado.
Compartimento importante para o ambiente aquático', por acumular diferentes substâncias, o sedimento de fundo não é inerte. Ele é parte 'ativa do sistema natural, já que reprocessa, por meios químicos, físicos ou biológicos, o material nele contido, e ainda serve como hábitat para diversos organismos, de bactérias, fungos e animais e vegetais microscópicos a organismos maiores e mais complexos, inclusive peixes.
Atualmente, o estudo dos sedimentos vem atraindo grande interesse devido aos problemas de contaminação e poluição. Os contaminantes são compostos químicos presentes no ambiente em teores acima dos naturais. Eles tornam-se poluentes se sua quantidade (ou sua forma) possibilitar sua ingestão ou incorporação por seres vivos do ambiente aquático, por consumidores desses organismos ou por usuários do ambiente ou da água. Grande' parte dos poluentes encontrados hoje nos ambientes aquáticos provém de atividades humanas.
Os contaminantes que entram em um sistema aquático se depositam no sedimento quando a velocidade da corrente diminui, e podem ser liberados de modo gradual para a coluna d'água. Nesse caso, o sedimento atua como fonte difusa desses compostos, mesmo depois que a fonte primária de poluição foi desativada. Por isso, os sedimentos de alguns locais muito poluídos no mundo precisam ser 'vigiados' constantemente. Um exemplo é o lago Orta, no norte da Itália, monitorado há mais de 60 anos devido à intensa poluição por metais.

Ciência Hoje, n. 243, nov., 2007, p. 32-37

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.