VOLTAR

Projeto que recicla casca de coco é premiado pelo Bird

GM, Saneamento & Meio Ambiente, p. A5
11 de dez de 2003

Projeto que recicla casca de coco é premiado pelo Bird
Produção de papel com fibras naturais também tem valor reconhecido.

Três projetos brasileiros ficaram entre os 47 vencedores do Development Marketplace, uma iniciativa internacional do Banco Mundial (Bird) para identificar e premiar projetos promissores na luta contra a pobreza. Dois deles são nas áreas de biodiversidade e meio ambiente: "Amazon Paper", que trabalha na produção de papel com fibras naturais, no Pará, e "Desenvolvimento Sustentável pela Reciclagem de Cascas de Coco", desenvolvido no Ceará. Cada um receberá US$ 250 mil. A seleção envolveu cerca de três mil iniciativas, de 133 países. O terceiro projeto brasileiro premiado é desenvolvido em Salvador (BA), com o objetivo de integrar ao mercado de trabalho crianças órfãs de vítimas da Aids.

Este é o segundo prêmio recebido pelo Amazon Paper este ano. O primeiro foi na 8 edição do Ford Motor Company de Conservação Ambiental ao Programa Bolsa Amazônia, promovido pela Ford e pela ONG Conservação Internacional (CI). O projeto também foi finalista do Prêmio Banco do Brasil de Tecnologias Sociais. "Estes prêmios representam o reconhecimento de nossas ações e a possibilidade de ampliar uma proposta que, além de bonita, vem mudando e melhorando a vida das comunidades da Amazônia", afirma Nazaré Imbiriba Mitschein, coordenadora do projeto.

O Amazon Paper é um papel artesanal feito 100% com fibras da Amazônia, por meio de uma técnica oriental chamada owashi. A principal matéria-prima é o curauá, uma fibra rica em celulose e altamente resistente, que é misturada a outros insumos naturais, como fibras de coco e vassoura de açaí, e também a corantes, a exemplo do urucum e da mangarataia. O cultivo do curauá, a extração da fibra, a fabricação do papel e ainda dos produtos acabados envolvem a participação de pequenos produtores rurais. "A verba doada pelo prêmio vai ajudar a dobrar o número de envolvidos, hoje em cerca de 700 pessoas, incluindo o cultivo", diz a coordenadora.

Segundo Nazaré, o desafio agora é aumentar a produção e a venda de produtos acabados, como agendas, luminárias e biombos, de maior valor agregado. O principal mercado consumidor é São Paulo, mas o projeto pede a ajuda do Itamaraty e outros ministérios do governo federal para colocar as mercadorias no exterior. O Amazon Paper faz parte do Programa Pobreza e Meio Ambiente na Amazônia (Programa Poema), desenvolvido pela Universidade do Pará, com o apoio da União Européia e de outros organismos.

Já o aproveitamento da casca de coco verde vem sendo estudado pela Embrapa Agroindústria Tropical, de Fortaleza (CE), há dois anos e pode se tornar uma prática ambientalmente sustentável, pois substitui a samambaiaçu (xaxim) na fabricação de vasos e substratos para plantas. A espécie está na lista oficial das ameaçadas de extinção, em razão de sua intensa exploração para fins de jardinagem e floricultura. Além disso, quase 70% do lixo gerado nas praias do Nordeste é composto por cascas de coco verde, material de difícil degradação e que atualmente diminui a vida útil de aterros. O projeto prevê a implantação de uma planta piloto que envolve a coleta seletiva da casca de coco verde, a reciclagem dessa casca na fabricação de diversos produtos, a implantação de uma unidade de artesanato e a instalação de uma horta comunitária, em uma comunidade pobre de Fortaleza.

O objetivo da planta-piloto é fabricar produtos a partir do pó e das fibras extraídas da casca de coco verde, com capacidade para reciclar 15 mil toneladas do produto. O pó será utilizado na produção de substrato agrícola e composto orgânico, e as fibras serão matéria-prima para a manufatura de vasos, substituindo os produtos originalmente provenientes da samambaiaçu. Paralelamente, uma unidade de produção de artefatos (como cordoalhas, tapetes e bolsas), a partir da fibra, permitirá o envolvimento da mão-de-obra feminina. Atualmente, o país conta com uma área de produção equivalente a 57 mil hectares de coco verde, o que corresponde a uma geração em torno de 6,7 milhões de toneladas de cascas por ano.

kicker: Prêmio de US$ 250 mil deve dobrar o número de pessoas favorecidas pelo Amazon Paper

GM, 11/12/2003, Saneamento & Meio Ambiente, p. A5

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.