VOLTAR

Povos indígenas e mulheres negras ganham voz na Flica

GSHOW gshow.globo.com
16 de out de 2017

A Feira Literária Internacional de Cachoeira (Flica) chegou à sua sétima edição e o repórter Pablo Vasconcelos mostrou tudo que rolou no Mosaico Baiano de sábado, 14. "Esse ano, em especial, há o primor pela diversidade de vozes", conta o curador Tom Correia. Para ele, o grande destaque deste encontro foi o fato de "dar voz à mulher negra e aos indígenas produtores de literatura".

Eliane Potiguara, escritora e representante do povo indígena, falou sobre a importância de ocupar espaços artísticos e culturais como a festa. "Estamos construindo há três ou quatro décadas um trabalho de conscientização política de quem somos nós como povos indígenas, e sobre qual é o nosso papel aqui", diz. "O Brasil ainda não reconhece essa raiz cheia de energia, espiritualidade e ancestralidade, que traz no seu âmago uma outra forma de viver que não a imposta pelo colonizador", conclui. Reveja!

https://gshow.globo.com/Rede-Bahia/Mosaico-Baiano/noticia/povos-indigen…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.