VOLTAR

Posseiros deixam este ano a reserva tupiniquim

A Gazeta (Vitória - ES)
28 de fev de 1989

Hélio Palmeira, diretor em exercício da administração regional da Funai em Minas Gerais e Espírito Santo, afirma que ainda este ano o órgão irá retirar todos os posseiros que invadiram há anos a reserva indígena de Comboios. Ele também sustenta que todos os posseiros serão indenizados e que, no momento, a Funai só aguarda a liberação de recursos em Brasília. Isso tudo se deve aos diversos problemas que os posseiros vêm causando na área: desmatamentos, queimadas, poluição do Rio Comboios. O diretor da Funai, por sua vez, mostrou-se preocupado com as obras de duplicação da Aracruz Celulose, que tendem, segundo ele, a atrair mais invasores para a reserva, já que a força de trabalho empregada é temporária.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.