VOLTAR

PM do Rio destrói pista clandestina em área de proteção ambiental

Agência Brasil - www.agenciabrasil.gov.br
Autor: Luiz Augusto Gollo
26 de Fev de 2010

A Secretaria do Ambiente do Estado do Rio de Janeiro destruiu na tarde de hoje (26) uma pista de aviões instalada há cerca de dez meses na Área de Proteção Ambiental de Maricá, no litoral fluminense. Com 400 metros de comprimento e 15 de largura, a pista estava parcialmente coberta pela vegetação rasteira de gramínea da restinga, dificultando sua visualização.

Embora as autoridades prefiram não especular sobre o uso da pista, o major PM Rodrigo Sanglard, da Coordenadoria Integrada Contra Crimes Ambientais da secretaria, não descarta que ela fosse utilizada por traficantes e contrabandistas de armas.

"Consultamos a Polícia Federal e as escolas de aviação no estado, mas ninguém conhecia sobre a pista. Na realidade, ela estava bem disfarçada, com uns poucos pneus usados para sinalização noturna com fogo", disse o major.

Como se trata de área de preservação, não foi usado explosivo, mas três tratores que esburacaram a pista, inutilizando-a. Um dos tratores é empregado pelo Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) para a desobstrução de acesso a favelas bloqueadas por traficantes de drogas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.