VOLTAR

PF prepara cadastro de índios na fronteira norte

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro-RJ)
Autor: Hugo Marques
04 de mai de 2003

Como parte do combate ao narcotráfico e à ação da guerrilha colombiana, as Farc, a Polícia Federal está preparando um cadastro com fotos digitais dos índios e ribeirinhos que vivem nas regiões da fronteira com a Colômbia, Peru e Bolívia, com uma meta de atingir 30 mil pessoas. Este novo trabalho começou a ser feito principalmente nas áreas onde as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) tentam recrutar índios para a guerrilha. Em Melo Franco, no Extremo Oeste do Amazonas, a PF inaugurou uma nova base, onde está coletando dados para o levantamento da árvore genealógica das famílias de índios Tukano da região. Há suspeitas de que adolescentes dessas famílias tenham sido cooptados pelos guerrilheiros, que tem um acampamento a 20 quilômetros da fronteira com o Brasil.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.