VOLTAR

Para padre, núncio ignorou o essencial

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
01 de fev de 1977

De acordo com o padre Egydio Schwade, do Cimi, o encontro entre o ministro do Interior Rangel Reis e o núncio apostólico Carmine Rocco "veio demonstrar, mais uma vez, que a diplomacia é um hábito das cúpulas." O padre afirmou ainda que no encontro não devem ter sido discutidos os temas que considera mais importantes envolvendo povos indígenas, como o caso dos kulina e dos Kaxinawá, que continuam privados de assistência missionária.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.