VOLTAR

Países amazônicos não aceitam internacionalização

O Globo (Rio de Janeiro - RJ)
07 de mar de 1989

Com um discurso do Presidente do Equador, Rodrigo Borja, condenado a ingerência estrangeira na Amazônia, foi aberto solenemente ontem o 3o Encontro de Chanceleres dos Países do Tratado de Cooperação Amazônica. Segundo Borja, a responsabilidade pela preservação e pelo desenvolvimento da Amazônia cabe aos países amazônicos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.