VOLTAR

Pacaraima, em RR, é a primeira cidade do país a receber programa que leva acesso à internet a áreas remotas do país

G1 https://g1.globo.com/
Autor: Inaê Brandão
19 de Jul de 2018

O município de Pacaraima, no Norte de Roraima e na fronteira com a Venezuela, foi o primeiro do Brasil a receber pontos de conexão em banda larga do programa Internet para Todos. Duas antenas do programa foram instaladas no município nessa quarta-feira (18).

Os pontos foram colocados na Escola Estadual Indígena Tuxaua Silvestre Messias, localizada na região da Raposa Serra do Sol, e na Escola Municipal Casemiro de Abreu em Roraima, na sede do município.

O programa, financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, tem como objetivo levar internet rápida aos pontos mais remotos do país.

Segundo o ministro da pasta Gilberto Kassab a previsão é que até o final de julho todas os 2.030 alunos da rede pública de ensino do município tenham acesso à internet banda larga. Todos os pontos que oferecem serviços de saúde pública também terão acesso à rede pelo programa.

O primeiro ponto de instalação do programa foi na Escola Municipal Casemiro de Abreu em abril deste ano. Entretanto, a antena foi desligada em maio, após uma determinação do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1) em um processo que questiona a contratação, pela Telebras, da empresa norte-americana Viasat para instalar a infraestrutura em todo o Brasil.

Nesta segunda-feira (17), a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, reconsiderou a decisão e autorizou o funcionamento integral do satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC- 1). O Governo Federal afirma que investiu quase R$ 2,8 bilhões no programa.

Para Kassab, a reinstalação na escola Casemiro de Abreu e a instalação na escola indígena marcam o lançamento do programa. Segundo ele, Pacaraima foi escolhido para iniciar os serviços em razão da visibilidade que o município tem recebido por conta da imigração de venezuelanos.

"Roraima precisa de apoio de todo o país, do governo brasileiro. Essa foi uma homenagem ao município que presta um serviço importante à humanidade", afirmou Kassab.

Escola com internet, mas sem computadores

A Escola Estadual Indígena Tuxaua Silvestre Messias possui 196 alunos do ensino fundamental, médio e da educação para jovens e adultos (EJA). A unidade atende 12 comunidades das etnias macuxi e wapixana localizadas na região de São Marcos.

Apesar da instalação da antena, o diretor da unidade, Evaldo Silva Alves, afirmou que atualmente a escola não possui professor de informática e a maioria dos 10 computadores do laboratório não funcionam. "Temos eles desde 2008", afirmou.

Segundo o diretor, os alunos poderão se conectar usando celulares, mas nem todos possuem o aparelho.

A estudante Laiara Oliveira, de 15 anos, que cursa o primeiro ano, contou que a velocidade da internet na comunidade é ruim. "São 10 minutos para carregar a página e conseguir fazer uma pesquisa", reclamou.

Com a instalação da nova antena que se conecta ao satélite, ela espera diminuir a desvantagem com relação a alunos de escolas particulares.

"A gente sente muita desigualdade entre as escolas públicas e as particulares. E como agora a internet banda larga está sendo instalada, vai haver um pouco mais de igualdade. Isso para nós é um avanço", afirmou.

Durante a visita à comunidade, o ministro Kassab afirmou que o Governo Federal doará no próximo mês 30 computadores para a escola.

O tuxaua Anselmo Dionísio Filho afirmou que mais de 800 pessoas moram na comunidade, onde a escola está localizada. A expectativa dos moradores é estar mais próximo da informação.

"Esperamos ter mais acesso às informações tanto para os alunos como para os professores. Isso melhorará a aprendizagem e vamos estar mais próximos do restante do estado e do Brasil", disse.

Já na Escola Municipal Casemiro de Abreu, na sede do município, os 688 alunos usarão 100 notebooks para acessar a internet.

Segundo o professor de informática Wellington de Sousa, o projeto deve beneficiar os estudantes porque antes o acesso à rede era lento.

"Pacaraima agora está no mapa digital. As aulas serão mais dinâmicas".
O programa

Segundo a Telebras, empresa contratada para fornecer o serviço, 20 pontos de internet serão instalados no município de Pacaraima até o final de julho.

Até o final de agosto, 200 serão colocados em todo o estado de Roraima. A velocidade de navegação é de 10 Megabits por segundo.

Todas as escolas públicas e unidades de saúde dos 13 municípios cadastrados no programa em Roraima receberão as antenas. Alguns dos pontos serão instaladas para o uso das comunidades, mas nesses casos será cobrado um valor de R$ 3 por hora de tráfego, conforme o presidente da empresa, Jarbas Valente.

Além disso, 30% da capacidade de conexão do satélite é de uso do Ministério da Defesa para serviço de monitoramento das fronteiras do país e de crimes fronteiriços.

https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2018/07/19/pacaraima-em-rr-e-a-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.