VOLTAR

O seringueiro e a selva

Gazeta de Notícias (Natal - RN)
18 de nov de 1980

Há mais de um século vive o seringueiro da Amazônia condenado à aposentadoria por cegueira, provocada pela fumaça liberada durante o processo de preparação do látex. O Ministério da Indústria e do Comércio, estabeleceu um sistema de financiamento para a pequena extração de borracha, livrando alguns seringueiros dos seringalistas. A atual lei também estabelece um processo que dispensa a fumaça que cega.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.