VOLTAR

O quadro indígena, retocado para Geisel ver

O Estado de São Paulo (São Paulo-SP)
Autor: Vitu do Carmo
28 de abr de 1977

O presidente Geisel visita a comunidade Terena de Taunay, no município de Aquidauana, e dificilmente poderá formar juízo sobre a realidade do índio brasileiro. Isso se dá pela razão que tal comunidade não representa uma amostra da média dos povos indígenas do país. Desde o anúncio da visita, o Ministério do Interior e a Funai se esforçam para retocar, através de reformas, o quadro geral dos postos da região com o propósito de causar boa impressão. Dentre todas as obras, as de maior destaque são a instalação de energia elétrica nas aldeias de Bananal e Ipegue, e a pista de pouso onde a comitiva presidencial descerá, cuja utilidade vem sendo criticada.
A notícia aborda, também, o processo de emancipação dos povos indígenas brasileiros, cujos principais cotados a serem os primeiros atingidos por tal ação são os Terena, ideia que a comunidade considerou prematura. O alto grau de aculturação da nação Terena seria a principal justificativa para a ação, contudo, inclusive Jair de Oliveira, vereador e índio Terena considerado emancipado, acredita que tal medida, se tomada, seria prematura.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.