VOLTAR

No Maranhão, vacinas acabam matando índios

Folha de São Paulo
23 de abr de 1980

Onze índios Guajá, entre os quais dois recém-nascidos, morreram após serem vacinados contra tuberculose, sarampo e pólio. O grupo contava apenas com 37 pessoas e foi contatado em 1978 por Sidney Possuelo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.