VOLTAR

No AM, Tensão entre índios acusados de canibalismo

O Globo, O País, p. 12
13 de fev de 2009

No AM, Tensão entre índios acusados de canibalismo

O assessor da prefeitura de Envira, a 1.208 quilômetros de Manaus, Maronilton da Silva, afirmou que um grupo de índios Kulina ameaça matar mais dois moradores do município; um deles é cunhado de Océdio Alves de Carvalho, assassinado e esquartejado no dia 3 por índios da mesma etnia, que ainda são acusados de comer parte das vísceras da vítima. Segundo a polícia, o grupo está revoltado e quer a vingança da morte de três indígenas, assassinados nos últimos dois anos em Envira.

Para evitar um conflito, o delegado da cidade, José Carlos Correia, foi ontem à aldeia onde ficam os Kulina, a 40 minutos de carro do Centro de Envira, para procurar os quatro índios suspeitos de matar Océlio. Eles são conhecidos como "Gracinho", "Macaquinho", "Messias" e "Tunumã". O delegado suspeita que os quatro estejam chefiando uma revolta na cidade. Eles não foram encontrados na aldeia.

O sargento PM Carlos Correia afirmou que vai pedir reforço policial para a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Amazonas por temer que ocorra um conflito no município.

- Ainda não mandei o pedido formalizado, mas já sinalizei com o pedido para a secretaria - disse ontem.

O secretário da SSP, Francisco de Sá Cavalcante, disse que não descarta o envio de reforço policial para o local.

O Globo, 13/02/2009, O País, p. 12

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.