VOLTAR

MP vai investigar morte de seis indios xavantes

OESP, Nacional, p.A14
05 de mar de 2005

MP vai investigar morte de seis índios xavantes
Nelson Francisco
Especial para o Estado
O Ministério Público Federal (MPF) vai investigar a morte de seis crianças indígenas xavantes ocorridas este ano na região do Araguaia, em Mato Grosso, e a internação de mais 30 por desnutrição infantil. As crianças morreram de fome e desde dezembro do ano passado a situação crítica pela qual passam os índios das aldeias nos municípios de Campinápolis e Barra do Garças, ambos na região leste do Estado, foi detectada e comunicada à Fundação Nacional do Índio (Funai) e Fundação Nacional de Saúde (Funasa).
A falta de alimentos e assistência médica sofridas pelos mais de 10 mil xavantes é objeto de um relatório produzido pelo superintendente de política indígena do Estado, Idevar Sardinha, que também fez a denúncia ao MPF.
Com base na denúncia, o procurador da República em Mato Grosso, Mário Lúcio de Avelar, disse que vai tomar as providências. "A saúde é responsabilidade de todos, da União, do Estado e do município. E a saúde indígena é de responsabilidade sobretudo do governo federal, que tem a Funasa como órgão executor da saúde indígena no país, mas não exclui órgãos do Estado", disse o procurador.
O coordenador estadual da Funasa em Mato Grosso, Jossy Soares, informou que está tomando medidas emergenciais para amenizar a desnutrição dos índios xavantes. Uma equipe está percorrendo as aldeias para verificar a saúde das crianças e distribuindo alimentos.
A Câmara dos Deputados aprovou a criação de uma comissão externa para investigar casos de morte por desnutrição entre índios nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Anteontem, no Hospital da Mulher em Dourados, a 220 quilômetros de Campo Grande, morreu a 13.ª criança em reservas indígenas de Mato Grosso do Sul este ano. O atestado de óbito, assinado pelo médico Vando Costa, confirmou que o menino guarani-caiová Janison Valdez Duarte, de 3 meses, apresentava acentuado déficit nutricional.

OESP, 05/03/2005, p. A14

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.