VOLTAR

Mais uma Unidade de Conservação ganha seu Conselho Gestor

SEMA/AL - www.semarh.al.gov.br
09 de Ago de 2010

O secretário Alex Gama, da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh), empossou nesta quinta-feira (5) os novos membros do quinto Conselho Gestor de Unidades de Conservação. Trata-se da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratagy, que compreende parte dos municípios de Maceió, Rio Largo e Messias, abrangendo toda extensão da Bacia Hidrográfica do Rio Pratagy. O evento aconteceu no auditório do Senac, no bairro do Poço, em Maceió.

A APA é uma unidade de conservação com a finalidade principal de harmonização das atividades produtivas com o equilíbrio ambiental do ecossistema, agindo na preservação dos ecossistemas envolvidos e promovendo o manejo ambiental sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Pratagy.

Instituída através do Decreto Estadual N 37.589, de 5 de julho de 1998, a APA do Pratagy está vinculada a Semarh, sob responsabilidade da Superintendência de Meio Ambiente, chefiada por Anivaldo Miranda, e presidida por Alícia Cavalcante, do Instituto do Meio Ambiente (IMA). Além disso, a APA também conta com o apoio da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), de ONGs ambientais e outras instituições.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Alex Gama e o presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Adriano Augusto, que estiveram presentes à solenidade, firmaram a parceria entre os órgãos: "A Semarh e o IMA acompanharão e apoiarão os conselheiros da APA do Pratagy, para que juntos possamos recuperar as áreas ambientalmente degradas e trabalhar na preservação das áreas de proteção ambiental", declarou Alex Gama.

Com a explanação do diagnóstico da APA do Pratagy, o diretor de Unidades de Conservação do IMA, Alex Nazário, detectou que os maiores problemas encontrados são os desmatamentos e a ocupação da área urbana próximo às áreas de proteção ambiental.

Unidades de Conservação - Nos últimos anos, a Semarh já instituiu cinco unidades de conservação, a exemplo da APA da Marituba do Peixe, de Santa Rita, Catolé e Fernão Velho, além da Resec de Roteiro. Todas essas áreas de proteção garantem espaços territoriais ecologicamente relevantes e dotados de instrumentos de preservação e uso sustentável dos recursos naturais.

http://www.semarh.al.gov.br/noticias/mais-uma-unidade-de-conservacao-ga…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.