VOLTAR

Língua materna ajuda preservar a cultura nas comunidades indígenas

Folha de Boa Vista - http://www.folhabv.com.br/fbv/noticia.php?id=59928
Autor: Cyneida Correia
14 de abr de 2009

A leitura e a escritura são as melhores formas de manter e perpetuar a cultura de um lugar e de um povo. Baseada nisso, a Prefeitura de Boa Vista inseriu na grade curricular da Educação Indígena a disciplina de Língua Materna em seis comunidades.

A disciplina é ministrada diariamente em conjunto com as matérias do currículo tradicional, como Língua Portuguesa e Matemática. Os alunos são alfabetizados e letrados na língua por meio de situações do cotidiano, desenhos e resgate da história local. Na Educação Infantil e Ensino Fundamental as aulas duram uma hora e no EJA duas.

Atualmente a matéria é ministrada nas localidades Vista Alegre, Truaru da Cabeceira, Ilha, Morcego, Lago Grande e Vista Alegre. Somente na comunidade Lago Grande é ensinado o wapixana, língua original desse povo. Nas outras é lecionada a língua macuxi.

Até o final deste primeiro bimestre, os alunos municipais da comunidade Darora iniciam as aulas de Língua Materna em Macuxi. As aulas para os alunos de Educação Infantil e Ensino Fundamental serão realizadas no turno matutino. Para os freqüentadores da Educação de Jovens e Adultos será pela tarde.

A intenção da Prefeitura é expandir esta ação para outras localidades até o final do ano. Atualmente, a Prefeitura atende a 280 alunos em 11 unidades escolares.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.