VOLTAR

Laudo nega contaminação e aponta que falta de oxigênio provocou morte de peixes no balneário do Curiaú

G1 - http://g1.globo.com/
Autor: G1 AP, Macapá
03 de ago de 2018

Laudo nega contaminação e aponta que falta de oxigênio provocou morte de peixes no balneário do Curiaú
03/08/2018 15h33

Por G1 AP, Macapá

Análise feita pelo Imap considerou também relatos de moradores da comunidade sobre o fenômeno que atinge a área anualmente. Banho será impedido no local em função da decomposição de peixes.

Foi apontado como um movimento natural do ecossistema, o incidente que levou a morte de peixes no domingo (29) no balneário da comunidade quilombola Curiaú, na Zona Norte de Macapá. Análises identificaram a falta de oxigênio e o surgimento de algas que provocaram a mortandade de algumas espécies.

A investigação na área foi feita por técnicos do Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) e o resultado foi divulgado nesta sexta-feira (3). O nível de oxigênio da água estava abaixo do habitual, mas não foi provocado por intervenção inadequada na área.

"Estive no local, mais cedo, para verificar a oxigenação da água, como fazemos regularmente. E notei que este processo estava abaixo do normal. Mas, isso, costuma ocorrer em qualquer local, sem causar danos como o que aconteceu no Curiaú", explicou Allan Maciel, gerente do Núcleo de Análises Químicas do Imap.

O balneário da comunidade está dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Curiaú e a morte dos peixes assustou vários banhistas. Apesar disso, o Imap explicou que o fenômeno é conhecido dos moradores da região e acontece entre os meses de julho e setembro.

Mesmo com o descarte da contaminação, o local será sinalizado como impróprio para banho em função da grande quantidade de peixes em decomposição na água, que pode alterar a qualidade.

"Levamos em conta para a conclusão do laudo, as informações de moradores que relataram que esse fato ocorre há tempos no Curiaú e depois volta ao normal", completou o gerente do Núcleo.

https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2018/08/03/laudo-nega-contaminaca…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.