VOLTAR

Kyoto: Russia recua

JB, Internacional, p.A8
04 de dez de 2003

Kyoto: Rússia recua

MOSCOU - Negando as declarações de terça-feira do conselheiro econômico do Kremlin, Andrei Illarionov, o vice-ministro da Economia da Rússia, Mukhamed Tsikhanov, disse ontem que o país está ''no caminho para assinar o Protocolo de Kioto''.
- Não há decisão sobre a ratificação a não ser pelo fato de que seguimos para a assinatura. Não temos informação de que outra decisão tenha sido tomada - acrescentou.
Illarionov, assessor econômico do presidente Vladmir Putin, disse terça-feira que vai propor a não assinatura do documento para a redução de gases poluentes na atmosfera, por considerar que as metas afetam a economia russa.
Para Tsikhanov, a Duma (Parlamento russo) pode assinar ''em 2004'' o Protocolo, porém com o compromisso de metas que permitam à Rússia continuar aumentando sua produção industrial.
- O Japão e a União Europeia devem começar a falar conosco numa linguagem econômica - exigiu.
O Protocolo de Kioto, que visa diminuir a emissão de gases que causam o aquecimento global, deve ser assinado pelos países responsáveis por pelo menos 55% das emissões mundiais. O maior poluidor do mundo, os EUA, se recusaram a assinar o tratado pela mesma razão, deixando nas mãos da Rússia, o vice-campeão, o destino do acordo.

JB, 4/12/2003, p. A8

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.