VOLTAR

Kulina reagem a roubo de sua madeira

Porantim
30 de jun de 1983

O Kulina da aldeia Maronaua, no rio Purus, resolveram se unir com seus irmãos da aldeia Santo Amaro e pôr um fim à exploração da madeira em seu território. Os tuxauas Kulina, cansados de receber sal e chita em troca de suas riquezas, avisaram aos marreteiros que só poderiam tirar madeira próximo do igarapé Nazaré e de Tauaré, com autorização e pelo preço justo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.