VOLTAR

Juiz e polícia invadem Jarará. Kayová expulsos

Porantim
30 de jun de 1987

Quase um ano após terem retomado suas terras, 55 Guarani Kaiowá voltaram a ser despejados da terra indígena Jarará (Juti-MS) por interesse do fazendeiro Miguel de Oliveira, pretenso proprietário da área.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.