VOLTAR

Ipaam desarticula invasão próxima à Reserva Florestal Adolpho Ducke

G1 - http://g1.globo.com/
Autor: G1 AM
31 de jan de 2019

Ipaam desarticula invasão próxima à Reserva Florestal Adolpho Ducke
31/01/2019 21h37

Por G1 AM

Fiscais do Ipaam identificaram devastação do terreno, que já estava com lotes demarcados para futuras moradias.

Uma invasão foi desarticulada nesta quinta-feira (31) pelos fiscais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) em uma área nas proximidades da Reserva Florestal Adolpho Ducke, em uma comunidade chamada de Itaporanga, na Zona Norte de Manaus. A ação contou com o apoio do Batalhão Ambiental (Polícia Militar) e da Delegacia de Meio Ambiente (Dema), comandada pela delegada Carla Biaggi.

Durante a ação, os fiscais do Ipaam identificaram a devastação do terreno, que já estava com lotes demarcados para futuras moradias.

"No total, contabilizamos 107 lotes. Além da retirada de madeiras para construção de barracos, foi constatada a prática de caça de animais silvestres dentro da reserva", informou o presidente do Ipaam, Juliano Valente.

No local, foram apreendidos terçados, facões, e os primeiros barracos foram desmontados. "Retiramos os invasores que estavam no local e identificamos os líderes, que foram convocados a prestar esclarecimentos na Delegacia de Meio Ambiente", disse o titular do Ipaam.

Monitoramento
Juliano Valente informou ainda que o órgão fará monitoramento da área, nos próximos dias, por meio de drones.

"Estamos investindo para combater essa prática criminosa em nosso Estado. Com esse monitoramento, estaremos acompanhando em tempo real a movimentação dos invasores, além de identificá-los".

Denúncia
Denúncias de crimes ambientais podem ser feitas pelo Disque-Denúncia do Ipaam: 2123-6715 e 2123-6729.

https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2019/01/31/ipaam-desarticula-i…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.