VOLTAR

Invasão destruiu as culturas

A Gazeta (Vitória - ES)
01 de ago de 1993

A invasão de suas terras em Aracruz foi um dos principais fatores que levou os Tupiniquim a perderem traços culturais e aspectos de sua identidade indígena, assim como a discriminação que sofriam. A prefeitura do município e o Cimi admitem que existem muitos índios hoje vivendo e trabalhando como empregadas domésticas, em fazendas, na prefeitura, e na própria Aracruz Celulose, mas não sabem informar quantos. Em Caieiras Velha e Irajá eles vivem da agricultura, com auxílio do governo, já que o uso de adubo químico pela Aracruz inutiliza o solo. Lá muitos indígenas trabalham como pedreiros e faxineiras também. Já em Comboios e Pau Brasil eles vivem unicamente da agricultura. Os Tupiniquim afirmam que estão tentando resgatar os aspectos culturais que perderam, assim, caso conquistem suas terras de volta, montarão um projeto de recomposição florestal e de resgate da fauna nativa. Já os Guarani que também vivem nessas terras conservam muitos traços culturais, como a língua, mas vivem em meio à extrema pobreza.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.