VOLTAR

Instituições unem forças pela questão indígena em Tocantins

Home Page Funasa
02 de mar de 2007

A Coordenação Regional da Funasa em Tocantins (Core-TO), em parceria com a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça, promove hoje (1) à tarde um encontro com órgãos federais e outras entidades ligados a questão indígena. O evento ocorre no auditório do Ministério Público Federal. O objetivo é discutir a formação de um Comitê de apoio às ações indígenas com a participação de órgãos e entidades que desenvolvam atividades com os povos indígenas ou que tenham responsabilidades com essas populações.

No encontro será formado um grupo de facilitadores interdisciplinares e multidisciplinares com a função de desenvolver, acompanhar e avaliar ações sustentáveis para a população indígena no âmbito do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Tocantins.

A questão da assistência à saúde indígena envolve outras questões como a manutenção de estradas e pontes, produção de alimentos e educação. A melhoria da qualidade de vida é conquistada com a união de forças e com ações efetivas envolvendo as comunidades indígenas.

O comitê também terá a função de disponibilizar recursos humanos, financeiros e logísticos para atuação dos facilitadores na execução das ações propostas pelas comunidades indígenas.

No Tocantins, a Funasa presta assistência à saúde de 6 etnias : Apinajé, Karajá, Krahô, Krahô Kanela, Javaé e Xerente, somando uma população de quase 9 mil pessoas.

Representantes da Funai, Incra, Ibama, Conab, Ministério Público Federal, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado da Educação, Secretaria da Cultura, Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, Polícia Federal, Universidade Federal do Tocantins, CIMI, Organização Indígena do Tocantins e da Funasa participam do encontro.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.