VOLTAR

Instituições apóiam luta de seringueiros

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
05 de mar de 1989

Em abril, 40 seringueiros do interior do Acre serão treinados para exercer a liderança sindical, com técnicas da CUT, importadas do ABC paulista. Para o incômodo dos fazendeiros, esse tipo de intervenção importada cresce a cada ano. O IEA atua no Acre há 14 anos, já a Fundação Ford, desenvolve projetos específicos de apoio aos seringueiros, enquanto a Oxfam financia as reservas extrativistas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.