VOLTAR

Índios serão expulsos de mineradora no Pará

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
21 de ago de 1992

A mineradora Canopus, com sede em São Paulo, requereu uma liminar de manutenção de posse no dia 20 de março passado contra a Funai e a União, alegando que a empresa está sofrendo perturbação de posse por parte dos índios Kokraimoro, da nação Kayapó, numa área de 8.400 hectares de jazidas de estanho e tungstênio em Serra Bom Jardim, no município de São Félix do Xingu, sul do Pará. A Polícia Federal está preparando uma operação para cumprir com a liminar nos próximos dias.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.