VOLTAR

Índios mantêm chefe da Funai como refém em Juti

Campo Grande News-Campo Grande-MS
01 de out de 2003

O chefe do Núcleo da Funai em Amambai, Jonas Rosa, está sendo mantido refém de índios guarani-caiuá da aldeia Jarará, no município de Juti, a cerca de 80 km de Dourados. Os índios também estão bloqueando a rodovia estadual que liga Juti a Amambai. Segundo moradores da região, na segunda-feira os índios chegaram a agredir algumas pessoas que tentaram passar pelo bloqueio. Ontem, Jonas Rosa foi ao local para negociar com os índios, mas acabou sendo mantido como refém. Uma equipe da Polícia Federal em Naviraí está na ladeia. Também foi para o local o antropólogo do MPF (Ministério Público Federal) em Dourados, Marcos Homero. Entre as reivindicações dos índios estaria a construção de uma escola na aldeia.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.