VOLTAR

Índios fazem acordo e soltam reféns em MS

Estado de S. Paulo-São Paulo-SP
Autor: (João Naves de Oliveira, especial para o Estado)
03 de out de 2003

Depois de três dias de protestos, índios guaranis-kaiowás libertaram dois reféns que mantinham desde quarta-feira cedo e fecharam acordo com o procurador da República em Dourados (MS), Charlie Stevan da Mota Pessoa, e o prefeito de Juti, Neri Compagnoni. Pelo acordo, o prefeito se comprometeu a construir uma nova casa de reza na Aldeia Jarara.

Os protestos começaram depois que um incêndio destruiu a casa de reza da aldeia na segunda-feira. Na quarta, os índios fizeram reféns o administrador da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Dourados, Jonas Rosa, e o responsável pelo posto em Juti, José Nairton. Ontem, bloquearam a estrada entre Juti e Amambai e todos os acessos do Assentamento Guanabara. As manifestações só terminaram quando foi assinado o acordo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.