VOLTAR

Índios farão denúncia a Assembléia Legislativa da degradação ambiental na reserva Tupari

Rondoniagora-Porto Velho-RO
12 de mar de 2003

A Coordenação da União dos Povos Indígenas do Norte de Rondônia e Noroeste do Mato Grosso (CUNPIR) vai encaminhar denúncia formal à Assembléia Legislativa, informando a devastação e os crimes ambientais na reserva Tupari, na região de Alta Floresta do Oeste, onde estão instaladas 3 PCHs da família Cassol e outras 5 em fase de construção. Os representantes da entidade, juntamente com o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), exigirão providências da Casa de Leis aos deputados estaduais Edézio Marteli (PT-Alvorada), Nereu Klosinski (PT-Alta Floresta), Carlos Henrique (PT-Jaru) e Neri Firigolo (PT-Cacoal). Segundo a CUNPIR, três crianças indígenas morreram em razão da falta de transporte, prejuízo causado pela estiagem do rio Branco após a implantação da PCH que leva o mesmo nome. E um agricultor morreu depois do desabamento de uma das torres da hidrelétrica. Lideranças da região estão temerosos em razão das constantes ameaças de morte.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.