VOLTAR

Indios demarcam terras e Funai diz que é ilegal

A Gazeta (Vitória - ES)
19 de jun de 1980

Indígenas Tupiniquim, auxiliados por Guarani e Karajá, iniciam por conta própria a demarcação de suas terras, a partir da abertura de picadas e da derrubada de eucaliptos plantados pela Aracruz Celulose. Eles afirmam que não vão mais esperar pela Funai, que sempre posterga a demarcação. Os indígenas estão acompanhados por um advogado da Comissão de Justiça e Paz e pelo deputado Nelson Aguiar. Além disso, os Tupiniquim afirmam que estão precisando de professor há seis meses na área conhecida como Pau Brasil, mas a Funai nada fez a respeito. O chefe do posto da Funai de Caieiras Velha afirma estar "estarrecido" com a atitude dos indígenas, mas não sabe explicar como o órgão lidará com isso.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.