VOLTAR

Incêndios atingem nove unidades de conservação mineira

Estado de Minas - https://www.em.com.br/
Autor: Joao Henrique do Vale
26 de Set de 2017

Somente em setembro, foram registradas 15,6% a mais de queimadas dentro os parques protegidos em relação ao mesmo período de 2016. Também há o aumento de 26,1% de casos no entorno no mesmo intervalo

As unidades de conservação em Minas Gerais seguem sofrendo por causa de incêndios. Balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) nesta segunda-feira mostra que setembro está sendo complicado em relação as ocorrências. No mês, foram registradas 15,6% a mais de queimadas dentro os parques protegidos em comparação com o mesmo período de 2016. Também há o aumento de 26,1% de casos no entorno. Somente hoje, combates são realizados em nove áreas de preservação no Estado. Um dos locais que arde em chamas é o Monumento Natural Serra da Moeda, na Região Central de Minas Gerais, onde bombeiros e brigadistas tentam acabar com o fogo há três dias.

O longo período de estiagem vem favorecendo para o aumento das ocorrências. Dados da Semad mostram que já foram detectados, até segunda-feira, 4.226 focos de calor em Minas Gerais neste ano. Esse valor representa 56,6% a mais que a média dos últimos cinco anos, que é de 2.697 focos. O mesmo se repete com os incêndios dentro das áreas de conservação. A média é de 211, mas neste ano já são 217 ocorrências.

Um dos locais que sofre com as queimadas é o Monumento Natural Serra da Moeda. Mais de 40 homens continuam o combate ao um grande incêndio que atinge a área verde há três dias. Dois aviões modelo air tractor ajudam com o lançamento de água. Nesta terça-feira, a estratégia é combater a linha de fogo no pé do paredão, por ataque direto às chamas e com aceiros.

Outro local onde as chamas continuam castigando a vegetação é nas proximidades da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do Santuário do Caraça, em Catas Altas, Região Central de Minas. O fogo, que começou no domingo, segue descontrolado. De acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semad), mais de 30 pessoas participam dos trabalhos, além de aeronaves.

Outras unidades de conservação com ocorrências de incêndio são: No Sul de Minas, acontece no Parque Serra do Papagaio, entre Aiuruoca e Baependi, Parque Serra da Boa Esperança, em Ilicínia, Sul de Minas, e Parque Nova Baden, em Cambuquira, Sul de Minas. Na Região da Zona da Mata, atinge o Parque Serra do Brigadeiro, em Sericita, na Região Norte, na APA Serra do Sabonetal, em Pedras de Maria da Cruz, e Itacarambi, e na Região Central, no Parque Serra do Ouro Branco, na cidade de mesmo nome.

https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/09/26/interna_gerais,9036…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.