VOLTAR

Incêndio Florestal já comprometeu 12% da Chapada dos Veadeiros

Jornal Opção - https://www.jornalopcao.com.br/
Autor: Por Felipe Cardoso
05 de out de 2020

Ações de combate às queimadas continuam empregadas em três frentes: uma na Área de Preservação Ambiental de Pouso Alto e duas no Parque Nacional

O Comando Unificado, formado pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBM-GO) e ICMBio informou, na manhã desta segunda-feira, 5, que o incêndio florestal que assola o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros continua avançando. Segundo a nota, as queimadas avançam na área da Serra de Santana.

Ainda de acordo com a corporação, as ações de combate às queimadas continuam sendo empregadas em três frentes de trabalho: uma na Área de Preservação Ambiental de Pouso Alto e duas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

O trabalho segue combinado entre meios aéreos e terrestres. A área atingida do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros até o momento é de 16 mil hectares. Isso equivale a 6,6% da área pertencente à unidade de conservação.

Já na Área de Preservação Ambiental de Pouso Alto foram atingidos cerca de 46 mil hectares, o que equivale a 5,4% da área total. As condições climáticas, com calor elevado, baixa umidade e incidência de ventos, tem aumentado a dificuldade de atuação dos combatentes.

Ao todo, a corporação conta com 140 pessoas em ação, além de 26 veículos e 5 aeronaves empenhadas. Além dos efetivos, os profissionais tem contato também com o apoio da comunidade local e empresariado.

Devido às ações de combate e espalhamento das chamas, o Parque Nacional permanecerá fechado para a visitação até o final do dia, quando será realizada nova avaliação das condições de segurança para os visitantes.

https://www.jornalopcao.com.br/ultimas-noticias/incendio-florestal-ja-c…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.