VOLTAR

Incêndio destrói área equivalente a dois campos de futebol, na Pedra dos Olhos

ESHOJE - http://eshoje.com.br/
Autor: Redacao Multimidia ESHOJE
18 de jan de 2019

Incêndio destrói área equivalente a dois campos de futebol, na Pedra dos Olhos
18 de janeiro de 2019

Redação Multimídia ESHOJE

Um incêndio de origem desconhecida no Parque Pedra dos Olhos, em Tabuazeiro, mobilizou vigilantes florestais que atuam nos parques do maciço central de Vitória e guarnições do Corpo de Bombeiros.

A área atingida pelo fogo, no início da noite desta quinta-feira (17), tem em torno de dois hectares (equivalente a dois campos de futebol), era composta quase que na totalidade de braquiária e alguns arbustos, não causando grande prejuízo para o parque e a mata do entorno.

Segundo a coordenadora das Unidades de Conservação de Vitória, Iara Gardênia, o Parque Natural Municipal da Pedra dos Olhos é uma das unidades de conservação integral do maciço central de Vitória, com 27.96 hectares (28 campos de futebol), onde existem mais oito unidades: Parque da Fonte Grande, Parque Tabuazeiro, Parque Gruta da Onça, Parque Vale do Mulembá, Refúgio da Vida Silvestre André Ruschi, Área de Proteção Ambiental do Maciço Central e Reservas Ecológicas São José e Pedra dos Olhos.

Treinamento

"Todos os parques têm vigilantes que possuem treinamento, vestuários e equipamentos específicos para realizar o primeiro combate ao fogo, na fase inicial. Essas equipes realizam a rotina preventiva, monitorando as unidades de conservação e os pontos de maior ocorrência de incêndios florestais. Forem eles que fizeram o primeiro combate até a chegada do Corpo de Bombeiros, que eliminou definitivamente o foco do incêndio", destacou Iara Gardênia.

Alerta

Em época de pouca chuva e sol quente, é maior o risco de incêndios e queimadas, pois é quando o fogo se espalha mais rapidamente. Diante desse cenário atual, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam) faz um alerta: as pessoas não podem e não devem queimar lixo em casa, terrenos baldios e parques.

A atividade é considerada crime ambiental, previsao na lei federal no 9605/1988, e essa proibição vale também para área particular. Isso porque, ao fazer a queimada, são jogados na atmosfera resíduos dos materiais, causando poluição e possíveis danos à saúde humana e animal, à flora e à fauna.

Perigo

O secretário de Meio Ambiente, Luiz Emanuel Zouain, lembra que, nesta época do ano, devido ao calor intenso, aos fortes ventos e à estiagem muitas vezes prolongada, aumenta a possibilidade de focos de incêndios florestais.

"É importante que o cidadão tenha consciência e evite queimar lixo, colocar fogo na vegetação, queimar pasto, jogar guimbas de cigarro e acender velas perto da vegetação. Em caso de princípio de incêndio, nunca deve tentar apagar o fogo sozinho, devendo imediatamente chamar o Corpo de Bombeiros, cujos profissionais são treinados e preparados para atuar em situações assim", destacou o secretário.

Ele ponderou ainda que, no caso do incêndio na Pedra dos Olhos, os vigilantes florestais deram início ao combate ao fogo e, posteriormente, fizeram o rescaldo dos focos ainda existentes, utilizando água das nascentes das proximidades de dentro do próprio parque.
Prejuízos

Os incêndios causam prejuízos materiais e colocam vidas em risco. Um simples cigarro aceso jogado pode causar um incêndio de grandes proporções. Se um munícipe vir um foco de fumaça ou fogo, deve entrar em contato com o Corpo de Bombeiros (193) ou com o Fala Vitória 156.

http://eshoje.com.br/incendio-destroi-area-equivalente-a-dois-campos-de…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.